segunda-feira, 30 de novembro de 2009

para rafaella, sem permisso - comentário ao comentário

entre uma coisa e outra, de um lado, de um segundo, meu estômago gela, no outro, meio segundo do outro, quero chorar de felicidade, como que apaixonada por tudo, como quem ouve uma música no carro e chora por um 1994 que ficou pra trás, hoje, esse fim de astro saindo do fim de outro astro, hoje, tudo balança mais do que pranchinha de isopor na banheira... te encontrar resolveria? te abraçar sentindo seus cheiros, que pode ser de um cabelo que foi lavado anteontem? fosse ser e saber que não estou só nisso tudo? que poderia chegar no carro e achar um bilhetinho seu pra ser lido em casa? fosse brindar de taça a cerveja dentro e o próprio fato de estarmos bebendo? queria te ver, ver só pra saber o que eu já sei, seus dedos, seus cotovelos secos, sua risada que fecha ainda mais seus olhos? ainda hoje estou comemorando-doendo esse seu aniversário... (voilá mon coeur...)

Um comentário: